5 tendências de tecnologia que irão pautar os próximos anos segundo o Gartner
29/11/2017
Algar Tech

5 tendências de tecnologia que irão pautar os próximos anos segundo o Gartner

O investimento em tecnologia é algo que deve ser inerente às empresas. O que antes era considerado diferencial de mercado, agora é uma questão de sobrevivência. A competitividade permeia todos os setores do país e a inovação passa a ser essencial para organizações de pequeno, médio e grande porte. Por isso, saber quais são as tendências tecnológicas e onde aplicar seu dinheiro e energia, é a melhor forma de economizar e trazer benefícios para seu negócio.

As tecnologias estão revolucionando a forma como empresários e diretores se preparam para manter a empresa competitiva no mercado. O que antes era uma vantagem pontual de operação, hoje é simplesmente essencial para acompanhar as necessidades do público com fôlego para atendê-las.

Algumas das apostas para 2018 estão sendo trabalhadas e aprimoradas há alguns anos. São pautas de diversas discussões e, por mais que muitas não pareçam completas novidades, a forma como estão sendo aplicadas é inovadora. Tecnologias que antes eram apenas idealismo ou material de ficção científica hoje tomam uma amplitude que antes era difícil de ser imaginada.

Estar preparado para o futuro é o sonho a ser alcançado por qualquer empreendimento, para isso é preciso explorar. O interessante sobre tendências é que hoje são pautadas por muito trabalho integrado de pesquisa e análise. E tudo, exatamente tudo, como mudanças climáticas, econômicas, culturais, políticas, tecnológicas e até grandes catástrofes, pode influenciar o nosso comportamento.

Os analistas da consultoria Gartner – líder mundial em pesquisa e aconselhamento imparcial em tecnologia – fizeram uma pesquisa minuciosa, apontando as principais tendências tecnológicas que são estratégicas para as empresas até 2022. São diversas as apostas, mas separamos as cinco principais para você!

1 – Inteligência Artificial e aplicações inteligentes

Inteligência Artificial (IA) não é mais algo distante de ser alcançado e presente apenas em obra de filmes do George Lucas ou do Steven Spielberg. Empresas utilizam (se a sua está de fora, corra atrás do prejuízo e se atualize) a IA em seus negócios, de diversas formas, principalmente para aprimorar a tomada de decisões, reinventar modelos e ecossistemas de negócio e melhorar a experiência do consumidor. A IA será o grande diferencial para as empresas e, segundo o Gartner, vai começar a compensar as iniciativas digitais até 2025.

Sistemas inteligentes que aprendem, adaptam-se e agem potencialmente de forma autônoma é um dos principais campos de batalha para os fabricantes de tecnologia.

Seguindo essa tendência, o esperado para a tecnologia nos próximos anos está fundamentalmente relacionado ao ecossistema de Inteligência Digital. Parece algo distante, não é mesmo? Acredite, não é. Pelo andar da carruagem todas as aplicações, fixas ou móveis, além dos serviços, vão incorporar algum tipo de Inteligência Artificial. Algumas das apps não poderão existir sem a IA e o Machine Learning. Outras utilizarão discretamente a IA, atuando nos bastidores.

Esses apps inteligentes mudam a forma de interação entre as pessoas e os sistemas, podendo, inclusive, transformar a forma de se trabalhar e a estrutura interna das organizações. Os sistemas aprendem com as experiências que têm com cada usuário, tornando as plataformas personalizadas. De acordo com a necessidade, criam processos inteligentes e uma experiência avançada do usuário. Quem investe em inteligência com certeza está aplicando os esforços no local certo.

2 – Internet das coisas (IOT)

Outra grande aposta para os próximos anos é a Internet das Coisas (IoT). Essa tecnologia, que transforma como interagimos com o mundo, ganhou um espaço imensurável nos últimos anos. A Internet das Coisas utiliza aparelhos, máquinas, carros, e até mesmo prédios que passam a fazer parte de uma rede, conectada pela da internet.

Softwares altamente sofisticados comunicam-se, visualizam e controlam essa rede. A IoT colhe dados e age em tempo real, possibilitando monitoramento e gerenciamento de alta eficiência. Por mais que pareça ser apenas uma promessa de futuro, a Internet das Coisas já está presente em nossas vidas. Smartwatches, pulseiras fitness, smart TVs, geladeiras inteligentes e iluminação automática já são usados por vários brasileiros e o amanhã é promissor. Junte isso a automação, big data, inteligência artificial e diversas outras tecnologias disponíveis e teremos algo realmente revolucionário.

3 – Big Data

2.5 exabytes de dados. Essa é a quantidade de dados produzidos diariamente. Nesse contexto surge o Big Data, o uso de grandes ou complexos volumes de dados. O mercado movimenta bilhões de dólares e as técnicas de coleta são inúmeras: seu smartphone, websites, aplicativos, máquinas e carros estão coletando dados o tempo todo (mesmo que você não saiba disso).

Bancos de dados são vendidos, fornecidos e até mesmo cedidos para marcas que estudam seus clientes, registros públicos e estudos do estado, registros e logins de produtos e serviços, pesquisas de campo e empresas especializadas em Big Data.

4 – Sistemas Conversacionais

Chatbots: esse é o maior foco das plataformas de conversação hoje. As pessoas têm diversos pontos de interação com aplicativos, informações, pessoas, comunidades sociais, governos e negócios. Isso faz com que as interfaces de conversação sejam melhor desenhadas e tornem-se os principais objetivos na produção de aplicações, para melhorar a interação com o cliente. Aliada à IA, a tecnologia pode, inclusive, aprender como ele se comunica e propiciar uma experiência única para o usuário.

5 – Blockchain

A quantidade de compras feitas pela internet está crescendo cada vez mais no Brasil e no mundo. Por isso, os pagamentos digitais são  grande fonte de preocupação para o consumidor, principalmente por não confiarem no sigilo das informações bancárias e dados pessoais fornecidos.

A evolução tecnológica caminha rapidamente no sentido de prevenir fraudes e evitar que dados sensíveis sejam interceptados de forma indevida. É aí que surge, por exemplo, o blockchain.

A promessa, infelizmente, ainda é para longo prazo, visto que as tecnologias associadas ainda estão imaturas, mas o blockchain com certeza irá criar disrupção nos próximos dois ou três anos.

E você, está preparado para o futuro ou vai virar história? Conte pra gente nos comentários!

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nós ligamos pra você

Consultor especializado

mais perto da sua empresa.

PRONTO!

Em breve entraremos em contato com você.